23

Nov
2021

Açores, sustentabilidade, toalhitas e água

Posted By : user/ 240 0

Primeiro Arquipélago Sustentável do mundo

https://sustainable.azores.gov.pt/

Se já estiveste ou estás a planear a tua viagem para os Açores já deves ter reparado na palavra “sustentável” a surgir. Na realidade, ficamos muito orgulhosos por anunciar que os Açores estão oficialmente certificados pelo Global Council for Sustainable Tourism como o primeiro arquipélago sustentável do mundo.

Consideramos este titulo uma honra à nossa forma de viver e pensar. Na Fun Activities o nosso objetivo é ajudar a manter a nossa ilha sustentável para as gerações futuras.

No entanto, o que significa a palavra sustentável?

Como podemos ser sustentáveis no nosso dia a dia?

Nós vivemos do turismo e nos últimos anos temos assistido a um forte crescimento deste setor em São Miguel. Claro que consideramos isto algo bom. Os jovens têm mais possibilidades de encontrar trabalho na ilha. Muitas casas antigas foram renovadas e agora são bons locais para ficar. As lojas e os restaurantes têm mais clientes, abriram novos trilhos e muito mais.

Também notamos longas filas de carros alugados mal estacionados perto dos miradouros. Vemos caixotes cheios de lixo. Existem trilhos não oficiais em áreas protegidas onde as pessoas caminham descuidadamente e assim por diante…

Como tal, entendemos perfeitamente que é nosso dever e trabalho manter as coisas organizadas e preservadas.

Em que é que acreditamos?

Na Fun Activities acreditamos que o turismo só é bom se tiver um impacto positivo nas pessoas que aqui vivem e na ilha em geral. Acreditamos numa solução que seja satisfatória para todas as partes afetadas e trabalhamos para isso todos os dias.

Iniciamos vários projetos para a população local como atividades de limpeza e participação em programas governamentais. No entanto, há algo que fazemos diariamente que afeta todos nós de uma forma quase invisível. E todos os que estiverem em qualquer passeio connosco são encorajados a contribuir.

Trabalho diário.

Talvez já tenhas reparado nos nossos guias a apanhar algo do chão ou a tirar algo da água. Fazemos isso nos trilhos, atividades de kayak e coasteering. Muitos de nós levamos um saco de plástico. Usamos o saco para apanhar o lixo que foi deixado pelas pessoas que lá estiveram antes de nós. Às vezes pode ser tão pequeno quanto a tampa de uma garrafa de água ou uma embalagem de doce. Às vezes é algo grande – como um saco com o lixo do piquenique de alguém. A verdade é que quase todos os dias apanhamos algo enquanto fazemos os trilhos ou nas nossas águas e tentamos manter os lugares mais limpos para os próximos que por lá passarão.

Consegues adivinhar as coisas mais desconfortáveis que encontramos e apanhamos? 

Adivinhaste – máscaras? Com o passar do tempo, encontramos cada vez mais máscaras nos trilhos. Às vezes já velhas e sujas, outras vezes ainda estão limpas. Com ou sem alças. Aqui elas são obrigatórias em espaços fechados e opcionais no exterior. Como são leves e pequenas, rapidamente são deitadas fora quando estão a pegar no telemóvel ou garrafa de água. Quando as colocamos penduradas no braço as alças podem romper e perdemos a máscara. As máscaras são perigosas para os pássaros e também para a vida marinha quando elas vão parar ao mar. Para a pessoa que vem a seguir e tem de apanhar a máscara é desconfortável visto que não sabemos de quem é e por quanto tempo foi usada.

A segunda coisa e talvez a mais desconfortável de limpar – toalhitas. 

Todos nós sabemos para que é que podem ser utilizadas, especialmente atrás dos arbustos. Como não levamos luvas connosco, infelizmente muitas das vezes deixamos para trás.

O nosso apelo: 

Juntamente com os teus produtos de higiene leva um pequeno saco de plástico. Caso precises de usar a natureza como casa de banho, depois podes colocar o papel ou as toalhitas dentro do saco e deixar no caixote de lixo mais próximo. Se não tiver um saco de plástico então ao invés das toalhitas, é preferível utilizar apenas papel higiénico. O nosso clima é húmido e o papel desfaz-se rapidamente, tornando a situação mais confortável para todos nós.

Ainda assim, sabes que lixo é que encontramos mais e em mais lugares?? 

Plástico, mais precisamente, garrafas de plástico.

Todos nós precisamos de água. Levamos connosco para todo o lado. Usamos a água mas às vezes não pensamos no peso disso.

Em 2019 mais de 624 000 pessoas visitaram esta ilha durante 365 dias. Mesmo se dividirmos igualmente, temos cerca de 1700 novos visitantes por dia. E se todos eles comprarem uma garrafa de água diariamente?

Para entender este problema, precisamos de entender o que acontece com o plástico nas nossas ilhas.

Já reparaste como os nossos caixotes do lixo estão marcados? A separação foi facilitada. 

O problema é que não reciclamos. Após a coleção, classificação e embalagem, temos de enviar tudo de volta para o continente. Claro, tem o seu custo. Por outro lado, o plástico vazio é leve. Em dias de vento forte, basta ter caixotes de lixo abertos onde posteriormente as garrafas voam e vão parar ao mar. Quase todos os dias os nossos guias de caiaque e a fazer coasteering tiram algo da água e transportam garrafas vazias, sacolas e outros tipos de lixo de volta para a terra.

Os Açores ainda são um dos locais mais limpos, mas as coisas mudaram e nós notamos isso.

A nossa história

Há cinco anos atrás quando fundamos a nossa empresa a nossa preocupação era e continua a ser, o bem-estar dos nossos clientes. Em todos os passeios carregávamos e oferecíamos garrafas de água, e todas as noites metíamos no lixo algumas vazias ou meio vazias. Muitas vezes reparamos que as pessoas tinham as suas próprias garrafas reutilizáveis. Muitas vezes tínhamos os plásticos não usados a ser transportados de um lado para outro por vários dias, permanecendo quentes no carro, até que os esvaziamos e deitamos fora. A visão de tanto lixo começou a incomodar-nos e procuramos uma melhor forma de administrar isso. Uma ideia era comprar garrafas grandes, para encher as menores e reutilizáveis. Mesmo assim, acabamos por não usar metade da água e, em vez de garrafinhas, passamos a ter outras maiores nas mãos.

Ao falar com as pessoas percebemos que cada vez mais os nossos clientes estão cientes do problema e estão a levar a sua garrafa pessoal muitas vezes cheia de água da torneira local, que em São Miguel é perfeitamente boa para beber.

A nossa solução

Assim chegamos à nossa resolução. 

Durante nossas atividades não oferecemos água engarrafada. No caso de atividades de dia inteiro, ficaremos felizes em fornecer pic-nic ou lanches. Asseguramos o uso de embalagens de papel e talheres / lancheiras reutilizáveis ou sacos de papel. Garantimos que o lixo retornará connosco e será deitado fora de maneira adequada.

Todas as nossas atividades têm uma lista de coisas que devem levar onde a água é mencionada. De qualquer forma, se não tiver a sua própria garrafa ou ainda não teve tempo de comprar água, teremos todo o gosto em passar em alguma loja. Para nós, não se trata do pequeno gasto para comprar uma garrafa de água, mas sim porque acreditamos que grandes mudanças começam com pequenas ações e todos podemos contribuir minimizando desperdícios e reaproveitando, enquanto esperamos a sua compreensão e colaboração.

E se tal como nós, também acredita que algo tão pequeno como o bater da asa de uma borboleta pode causar um tufão em todo o mundo, então com certeza não comprar uma garrafa de água pode tornar o mundo um lugar muito mais limpo para se viver.

Leave your comment

Please enter comment.
Please enter your name.
Please enter your email address.
Please enter a valid email address.